DIREITO PÚBLICO: A idealidade racional pura a priori – uma [brevíssima] leitura kantiana e fichteana do direito em Goyard-Fabre – Lucas Velasques

DIREITO PÚBLICO: A idealidade racional pura a priori – uma [brevíssima] leitura kantiana e fichteana do direito em Goyard-Fabre – Lucas Velasques

No tribunal da razão, quando submetido ao juízo crítico, o aparelho jurídico deixa de revelar o funcionamento de sua estrutura. O direito privado – constituído, em seu principal alicerce, pelo contrato em sua forma inteligível –, delineado anteriormente pelo desígnio arquitetural da doutrina kantiana de direito, deparou-se, na ótica crítica, como lugar seguro para manifestação da lógica transcendental: as diferentes apreciações analíticas remetem-nos a todos os conceitos jurídicos do direito real, direito pessoal e direito pessoal de modalidade real – isto é, testamento, posse, usucapião, etc… Na esteira do esboço que o panorama crítico traça a partir do axioma quid juris? – a saber: qual o direito aplicável ao caso em comento, ou melhor: o que lhe é de direito? – todos os conceitos desta classe jurídica são somente cogitáveis, possíveis e legítimos em sua clareza [puramente inteligível] das ideias puras da razão prática.
O escopo do planeta jurídico traçado pelo idealismo tradicional fora revolucionado pela diretriz da tese do criticismo jurídico. A admiração kantiana pela República platônica nunca fora ocultada. Por um lado, no entanto, o procedimento não procede da metafísica ontológica. Prescindível insistir: a “revolução” crítica consiste em, metodologicamente, convocar, no direito como alhures, esse danificado essencialismo. A problematização criticista da ordem jurídica, de certo modo, não cumpre buscar o conhecimento de “como as essências do céu inteligível descem à experiência da caverna”; vai além: consiste em [acolá da tradição metafísica que termina no abalo do racionalismo dogmático] perscrutar condições para se permitir cogitar legitimidade da ordem jurídica que imputa coerção às sociedades humanas. Por outro lado, considerando isso consequência daquilo, a reflexão crítica do direito nos remete, elementarmente, à laboriosa e importuna ideia do “direito natural” e, ainda, elanguesce, de certo modo, as concepções filosófico-jurídicas da tradição. Sem nos renuirmos a essa ideia – cuja hereditariedade nobre é secular e preenche os primeiros lugares do racionalismo jusnaturalista dos “modernos” – o criticismo remodela seu perfil e dá-lhe uma extraordinária densidade – que até pode nos aparentar enigmática, caso não inquirirmos até o pormenor de seus mistérios. Ainda que haja, contudo, análise crítica demostrando claramente que os conceitos de direito privado, mediados pelo contrato em sua forma inteligível pura, encontram suas condições de existência e de sentidos jurídicos nessa “necessidade da razão” em que se exprime, segundo Kant, a ideia do direito natural, a reflexão crítica se deflagra com um sutil problema: garantia jurídica per se das diversas expressões do direito privado. De fato, as construções dogmáticas do racionalismo e, especialmente, do jusnaturalismo moderno – mesmo nas grandes obras de Wolff ou de Achenwall –, negligenciaram essa particularidade da problemática jurídica. Kant, ao contrário, é particularmente vigilante a ele. A princípio, ele está convencido de que os metajuridismos dogmáticos, em função de sua obstinação em tornar absoluto um paradigma, apreenderam mal a natureza do “direito natural”.
Em segundo plano, mesmo que esteja estabelecido que o direito privado encontra sua base a priori no horizonte transcendental das ideias da razão, falta compreender como esse direito privado que, precisamente, permanece em sua lógica imanente privado de garantia, atinge uma juridicidade explícita e segura.
Kant explica que o direito privado encontra lugar num estado de natureza que, claro, ele não compreende, a exemplo de Hobbes, como o lugar de uma relação mecânica de força geradora de guerra universal em que todos, num prazo de maior ou menor brevidade, são destinados à morte; contrariamente ao que afirmam Hobbes e Achenwall, o estado de natureza é um estado social. Como efeito, o direito privado implica uma intercomunicação na coexistência. Assim que nos interrogamos, no entanto, sobre as diversas modalidades do direito privado, até as mais elementares como a posse no direito real, percebemos que ninguém, na comunidade humana, é compulsoriamente destinado a abster-se de lesar o outro em seus bens se o outro não lhe dá a segurança de não o lesar no seus. Ora, conquanto o estado de natureza seja um estado social que não é necessariamente invadido pela onda da força e da injustiça, ele não contém essa segurança recíproca, haja vista que é um estado sem leis para reger as condutas e sem juízes para dirimir eventuais lides. Em outras palavras: o título racional do direito natural (Naturrecht), no qual o direito privado deita raízes, é uma ideia que só funda a juridicidade do direito privado de maneira “provisória”: compreendamos que ela a funda por provisão – portanto: preliminarmente ao estatuto definitivo que ele deverá receber de outro campo (ou seja, das leis públicas). Com efeito, é somente no estado civil que as leis positivas do direito público proporcionarão ao direito privado a garantia da qual ele era per se privado no estado de natureza: de direito provisório, elas o transformarão em direito peremptório. O problema é, pois, para o racionalismo jurídico de tipo criticista, captar os meios e os procedimentos dessa mutação.
O princípio formal que assegure ao direito sua garantia é aquele mesmo que torna possível o estado civil – a saber: a justiça pública. Esta, de fato, está desde sempre no âmago do direito: jus id quod justum est (o Direito é o que é justo). Enquanto justeza, ela é repartitiva – nas palavras de Kant: “o estado jurídico é a relação dos homens entre si que encerra as únicas condições que permitem que a cada um caiba seu direito em partilha, e o princípio formal da possibilidade desse estado […] se chama a justiça pública” – e, dando a cada qual seu direito em partilha, ela indica por si só a insuficiência, em toda comunidade jurídica, do paradigma individualista. Em
sua própria essencialidade, a justiça é relacional e interpessoal. Vemos emergir, a partir da consideração do direito em sua forma de pura relação inteligível, emergir o postulado do direito público, qual seja: “deves, com
todos os outros, sair do estado de natureza para entrar sob uma Constituição [civil]”. O estado jurídico é, desta forma, o estado de justiça distributiva que, de maneira imperativa, exige a coexistência humana e que, por conseguinte, deverá reger o direito público.
Curiosamente – encaminhando-nos à proposição final – a reflexão fichteana repete a tese kantiana – tendo aquele publicado sua obra no mesmo ano que a Doutrina de direito deste, ambos em 1796. Esclarecida por Doutrina da ciência, a meditação do filósofo sobre o direito leva à baila, como na doutrina de Kant, a exigência da coexistência das liberdades; ele precisamente delineia que essa exigência tange à forma específica do direito
natural a que, de certo modo, poderíamos chamar o princípio da razão (Grund) do direito. Esse direito natural original é vinculado a cada homem em virtude de sua natureza livre e racional – para Fichte: “a natureza queria
vários seres racionais e livres coexistentes no mundo sensível e produziu vários capazes de receber a formação para a razão e para a liberdade. […] Consequentemente, ela também gostaria que a liberdade de cada indivíduo
fosse limitada pela possibilidade da liberdade de todos os outros” – e, isto, antes de qualquer contrato. Na verdade, trata-se daí apenas de uma abstração, pois, na mesma linha fichteana, “seres livres não podem, absolutamente, ser pensados conjuntamente sem que seus direitos se limitem um ao outro reciprocamente, portanto, sem que o campo de seus direitos originais se transforme no dos direitos numa comunidade”. Para apreender a natureza própria do direito, cumpre passar de seu “conceito simplesmente formal” para seu “conceito real”. Em outros termos, “um direito natural stricto sensu”, compreendido como relação jurídica entre pessoas fora do Estado e sem lei positiva não é possível. Impõe-se, portanto, em um sistema jurídico, necessariamente, a superação do conceito formal de direito natural: a realização do direito só pode efetuar-se numa comunidade em que leis
positivas têm a função de proteger os indivíduos contra as possíveis violações do direito natural. Encontra-se, na filosofia crítica do direito, entabulada a problemática fundamental do direito político. Antes de Kant e Fichte, Rousseau pressentira, no Contrato social de 1762, a importância jurídico-política desse problema que está na base da instituição do Estado moderno; avaliara sua dificuldade filosófica, mas, sem um aparelho metodológico suficientemente apurado, não conseguira superá-lo totalmente. Kant e Fichte transportam a intuição profunda de Rousseau para o registro do criticismo e, perante o tribunal racional, eles a remodelaram a fim de lhe apagar os traços enigmáticos, mas obsedantes.
Sejam quais forem as diferenças ao mesmo tempo difíceis e sutis existentes entre os pensamentos de Rousseau, Kant e Fichte, eles têm um inegável parentesco que não se revela medindo a eventual influência de uns sobre os outros, mas é aferido à luz do trabalho que realizam. Esse trabalho do pensamento crítico, notadamente quando se exerce no campo do direito público, tem abrangência dupla. Em uma primeira ótica, permite ao juízo reflexionante da razão afastar-se das posições dogmáticas adotadas pelos jusnaturalistas modernos; como sequela, ele remodela a noção de direito natural vinculando-a ao seu suporte transcendental. Por outra ótica, se Rousseau debutara amplamente o exame crítico do conceito de “contrato social”, pensando-o como a indispensável pedra angular do Estado e do direito civil, Kant e Fichte dão a essa noção a magnitude filosófica de uma ideia transcendental; isto posto, o pensamento do direito, esclarecido pelas luzes críticas do ideal racional, orienta-se para a reelaboração da
arquitetônica geral de todo o ordenamento jurídico.
Em vindouros textos, debateremos a respeito dos dois velhos conceitos que o procedimento crítico da razão melhormente desenvolve e fundamenta em novos moldes: direito natural e contrato social. Por ora, é isto.

Referências:
FICHTE, Johann Gottlieb, 1762-1814
Fundamento do direito natural, 1796
KANT, Immanuel, 1794-1804
Crítica da razão pura, 1781.
Crítica da razão prática, 1788.
Doutrina do direito, 1796.
ROUSSEAU, Jean-Jacques, 1712-1778
O contrato social, 1762.

Este post tem 102 comentários

  1. lara croft sex games
    [url=”https://sex4games.com/?”]black bros share white hoes (group sex games) (cathy haven, vinna reed) torrent[/url]
    adult sex video games

  2. sex h games
    [url=”https://cybersexgames.net/?”]freddy sex games[/url]
    sex games ravens meditation full

  3. I am sure this piece of writing has touched all the internet
    visitors, its really really pleasant piece of writing
    on building up new webpage.

  4. tadalafil 20mg cost cialis 5 mg tadalafil generic 10mg

  5. I’ve been browsing online more than three hours as of late,
    yet I by no means found any interesting article like yours.

    It is lovely value sufficient for me. Personally, if all website owners and bloggers made just right content as you probably did,
    the net will probably be a lot more useful than ever before.

  6. generic cialis cheap cialis price list cialis 200mg price

  7. Thanks for your valuable post. Over time, I have come to understand that the symptoms of mesothelioma cancer are caused by the build up of fluid involving the lining in the lung and the chest muscles cavity. The ailment may start inside chest area and get distributed to other body parts. Other symptoms of pleural mesothelioma include losing weight, severe inhaling and exhaling trouble, vomiting, difficulty ingesting, and bloating of the neck and face areas. It ought to be noted that some people living with the disease don’t experience almost any serious indicators at all.

  8. It’s wonderful that you are getting thoughts from this article as well as from our argument
    made at this time.

  9. essay creator
    [url=”https://essaytodo.com/?”]best custom essay writing service[/url]
    double spaced essay example

  10. Buyrealviagraonlihenoperscription

  11. Hello, after reading this awesome paragraph i am as well delighted to share my know-how here with colleagues.|

  12. Wow that was unusual. I just wrote an extremely long comment but after I clicked submit my comment didn’t appear. Grrrr… well I’m not writing all that over again. Anyways, just wanted to say wonderful blog!|

  13. write compare and contrast essay
    [url=”https://essaytodo.com/?”]write about yourself essay[/url]
    pay someone to write an essay

  14. Hey there would you mind stating which blog platform you’re working with? I’m planning to start my own blog soon but I’m having a tough time deciding between BlogEngine/Wordpress/B2evolution and Drupal. The reason I ask is because your layout seems different then most blogs and I’m looking for something unique. P.S Apologies for getting off-topic but I had to ask!|

  15. I’m not sure exactly why but this website is loading extremely slow for me. Is anyone else having this problem or is it a problem on my end? I’ll check back later on and see if the problem still exists.|

  16. Peculiar article, exactly what I was looking for.|

  17. Very rapidly this site will be famous among all blog viewers, due to it’s fastidious posts|

  18. Hi there, I discovered your web site via Google even as looking for a related matter, your site got here up, it appears to be like great. I’ve bookmarked it in my google bookmarks.

  19. It’s perfect time to make some plans for the longer term and it’s time to be happy. I have learn this publish and if I may just I desire to counsel you few fascinating things or advice. Maybe you can write subsequent articles referring to this article. I wish to learn more things about it!|

  20. May I simply say what a comfort to discover someone
    who truly understands what they’re talking about on the web.
    You actually understand how to bring a problem to light and make
    it important. More people ought to read this and understand this side
    of the story. It’s surprising you aren’t more popular since you definitely possess the gift.

  21. Hello, after reading this remarkable paragraph i am also happy to share my know-how here with friends.|

  22. Thanks for sharing your info. I really appreciate your efforts and I will be waiting for your further post thank you once again.|

  23. This piece of writing presents clear idea designed for the new
    users of blogging, that really how to do running a blog.

  24. My relatives always say that I am wasting my time here at net, except I know I am getting knowledge everyday by reading thes nice content.|

  25. I always spent my half an hour to read this website’s content every day along with a mug of coffee.|

  26. 344821 424106I believe one of your commercials caused my internet browser to resize, you might properly want to put that on your blacklist. 308998

  27. Propecia Minoxidil 5

  28. Hey I am so thrilled I found your site, I really found you
    by accident, while I was researching on Yahoo for something else, Anyways I am here now and would just like
    to say cheers for a fantastic post and a all round interesting blog (I also
    love the theme/design), I don’t have time to browse it all at the minute but I have book-marked it and also
    added your RSS feeds, so when I have time I will be back to read much more,
    Please do keep up the superb work. quest bars https://www.iherb.com/search?kw=quest%20bars quest bars

  29. There’s definately a lot to find out about this issue.
    I love all the points you made. ps4 https://j.mp/3z5HwTp ps4 games

  30. Thank you for any other magnificent post. The place else may anybody
    get that kind of information in such a perfect means of writing?
    I have a presentation next week, and I’m at the search for such info.
    scoliosis surgery https://0401mm.tumblr.com/ scoliosis surgery

  31. An impressive share! I have just forwarded
    this onto a co-worker who was conducting a little research on this.

    And he actually ordered me breakfast because I
    found it for him… lol. So let me reword this….

    Thanks for the meal!! But yeah, thanks for spending some
    time to discuss this matter here on your blog. scoliosis surgery https://coub.com/stories/962966-scoliosis-surgery scoliosis surgery

  32. Hey! Someone in my Myspace group shared this website with us so
    I came to check it out. I’m definitely loving the information. I’m bookmarking and will be
    tweeting this to my followers! Outstanding blog and wonderful style and design. cheap flights http://1704milesapart.tumblr.com/ cheap flights

  33. world of warcraft gay dating
    thai gay dating
    [url=”http://gayedating.com?”]gay gold digger dating[/url]

  34. grizzly gay dating
    free gay dating site in usa
    [url=”dating-gaym.com?”]online gay dating sites free[/url]

  35. dating a gay acquarius
    gay guy dating
    [url=”gaydatinglosangeles.com?”]buzzfeed gay dating[/url]

  36. gay romance dating
    best gay dating site 2021
    [url=”http://gaychatgay.com?”]gay dating okcupid 77521[/url]

  37. I love looking through an article that can make
    men and women think. Also, thanks for allowing
    for me to comment!

  38. international dating site gay
    gay dating sites malaysia
    [url=”http://freegaychatnew.com?”]gay dating honesdale[/url]

  39. Howdy! I realize this is kind of off-topic however I had
    to ask. Does managing a well-established blog like yours take a massive amount
    work? I am completely new to writing a blog however I do write in my diary every day.

    I’d like to start a blog so I can easily share my
    experience and views online. Please let me know
    if you have any recommendations or tips for new aspiring
    blog owners. Thankyou!

  40. For latest news you have to go to see world wide web and on internet I found this web site as a best web page for newest updates.

  41. top 50 gay dating sites
    g2g dating gay
    [url=”http://freegaychatnew.com?”]gay dating video game[/url]

  42. We stumbled over here different page and thought I might as well check things out.
    I like what I see so now i am following you. Look forward to going
    over your web page for a second time.

  43. Thanks for sharing such a pleasant opinion,
    paragraph is pleasant, thats why i have read it completely

  44. adam4adam gay dating website
    gay dating search
    [url=”http://gaychatgay.com?”]the league dating site gay[/url]

  45. Hi there to all, it’s actually a nice for me to pay a visit this site, it includes priceless Information.

  46. Hi there, every time i used to check web site posts here early in the morning,
    because i love to find out more and more.

  47. Good article. I’m experiencing some of these issues as well..

  48. Link exchange is nothing else however it is just placing the other person’s webpage link on your page at proper
    place and other person will also do similar in support of you.

  49. Hello my loved one! I wish to say that this
    post is amazing, nice written and include approximately all vital infos.

    I’d like to look extra posts like this .

  50. gay ass eating dating board
    gay dating miami
    [url=”http://gaydatingzz.com?”]dating for gay men[/url]

  51. gay websites -date -dating
    dating a gay dutchman
    [url=”http://gaychatgay.com?”]gay dating interracial[/url]

  52. reddit gay dating
    gay trucker dating
    [url=”http://gaychatgay.com?”]gay dating site scam[/url]

  53. gay guide to dating
    gay short film dating
    [url=”http://freegaychatnew.com?”]usa black gay dating[/url]

  54. dating for fat gay guys
    dating gay with hiv stories
    [url=”http://gaychatrooms.org?”]indie dating sims gay options[/url]

  55. gay speed dating manchester uk
    bdsm gay dating sites
    [url=”http://gaychatgay.com?”]how to meet gay men for dating[/url]

  56. adult personals free
    [url=”http://datingonlinecome.com/?”]hi5 dating site[/url]

  57. local single
    [url=”http://datingsitesover.com/?”]biker dating site[/url]

  58. Great post. I was checking continuously this blog and
    I’m impressed! Extremely useful information particularly
    the last part 🙂 I care for such info much.
    I was seeking this certain information for a long time. Thank you and good luck.

  59. 327489 403276I believe this internet web site contains really superb composed articles posts . 931468

  60. Greetings! I’ve been following your site for a while now and finally got
    the bravery to go ahead and give you a shout out from
    Lubbock Texas! Just wanted to tell you keep up the great work!

  61. Aw, this was a really good post. Finding the time and actual effort to produce
    a very good article… but what can I say… I hesitate
    a whole lot and never seem to get anything done.

  62. cheap viagra in las vegas nv viagra super active red viagra [url=http://llviabest.com/]generic viagra europe[/url] ’

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Top